Trump culpa os videojogos pelos recentes massacres nos USA

Os recentes ataques em El Paso e Ohio fizeram mais uma vez ressurgir nos USA críticas dos governantes aos videojogos.

Na declaração após os trágicos incidentes que provocaram a morte de 52 pessoas o presidente Trump mais uma vez apontou o dedo à indústria do entretenimento afirmando que glorificava a violência e destacando em particular os videojogos que segundo ele ensinam os mais novos a matar e dessensibilizam as pessoas.

Não foi só o presidente que fez esta crítica e vários políticos afetos a Trump e comentadores televisivos partilharam a mesma opinião.

A legisladora do estado republicano de Ohio, Candice Keller, foi ainda mais violenta nas suas críticas colocando no facebook a seguinte mensagem que mais tarde apagou.

O colapso da tradicional família americana (obrigado, transgéneros, casamento homossexual e defensores de drag queens); ausência de pai, um assunto que ninguém discute ou acredita ser relevante; o ignorar de videojogos violentos