6 Animes que merecem um Remake

6 Animes que merecem um Remake

Artigo por Eduardo Beja.

Ao longo de vários anos da gigantesca indústria do anime é perfeitamente compreensível que nem todas as adaptações fiquem bem conseguidas, ou em alguns casos, não na sua totalidade.

A imperfeição e as lacunas deixadas nas adaptações fazem com que os fãs do material original ( ou quem as viu sem qualquer ligação ao mesmo) fique a suspirar por um remake.

Vejamos então 6 animes que merecem um remake:

1Slam Dunk

Slam Dunk dispensa apresentações, o mangá icónico de Takehiko Inoue que fez um tremendo sucesso na década de 90 teve a sua primeira e única adaptação para anime em 1993. Os motivos pelo qual a adaptação não abrangeu toda a sua história permanecem uma incógnita até hoje, pois o mangá fazia um tremendo sucesso de vendas e o anime ia muito bem em audiências. O facto de o grande e esperado arco do campeonato nacional não ter ganho vida nas telas é até hoje uma mágoa nos fãs da obra.

2Inuyashiki

Inuyashiki é filho do mesmo pai que Gantz,ou seja, é uma obra de Hiroya Oku.

A adaptação para anime saltou para as telas do pequeno ecrã pelo estúdio MAPPA e deixou um sabor agridoce.

Apesar da sua boa história e das personagens carismáticas e envolventes, a qualidade da sua animação cai brutalmente quando é utilizado o recurso da computação gráfica, fazendo com que se torne numa experiência audiovisual um tanto quanto bizarra.

3Tokyo Ghoul

O Mangá de Sui Ishida sobre o universo dos Ghouls (criaturas semelhantes aos vampiros daquele mundo) conquistou o panorama internacional graças ao empurrão da primeira temporada da adaptação para anime, no entanto, muito se discute o caminho da produção do Studio Pierrot até caos que a franquia de Tokyo Ghoul tomou.

Após uma temporada bem recebida pelos fãs e pela critica especializada, a produção avançou para uma história semi-original na segunda temporada intitulada de Tokyo Ghoul √A que começou a dividir opiniões após desperdiçar todo o potencial da narrativa da obra original.

E quanto a Tokyo Ghoul :re? Bem, foi um caos completo! A direção e a animação dessa temporada confirmaram a transição de uma franquia que prometia muito para uma desgraça audiovisual.

4Heidi

Muitos devem conhecer este nome, nem que seja através das palavras dos mais velhos.

O anime de 1974 marcou uma geração através da história da pequena Heidi que é deixada a cargo do seu avô nos Alpes suíços.

Ao contrário dos animes anteriores, Heidi não teve uma má produção nem um final inconclusivo, mas por se tratar de um ícone é mais que merecido um remake em alta qualidade para marcar uma geração mais nova.

5ReLIFE

ReLIFE é um Web Mangá que teve a sua adaptação para anime em 2016 com um total de 12 episódios. A história é centrada na vida de um NEET de 27 anos que recebe a oportunidade de voltar a ser adolescente através do projeto ReLIFE de modo a resolver todas as lacunas da sua vida. A série adapta muito bem as primeiras etapas da história do mangá, no entanto, o seu final veio em 2018 através de 4 OVA’s. Apesar de serem OVA’s compilatórios muito bem feitos, cerca de 40% da obra ficou deixada de lado e faz com que o seu potencial não fosse totalmente aproveitado.

6Rurouni Kenshin: Meiji Kenkaku Romantan

A história de Rurouni Kenshin (ou Samurai X) dispensa apresentações, um nome de culto dentro e fora da cultura otaku que nunca teve o seu potencial verdadeiramente aproveitado, muito por culta dos eternos fillers que apareceram na série até ao seu final…que não existiu.

A história da mítica jornada de um samurai errante chamado Kenshin teve uma discrepância gigantesca de qualidade após os primeiros 62 episódios que concluem a jornada para salvar a nação das mãos do Shishio. O anime acaba por entrar em fillers até ao seu cancelamento, não adaptando assim o mangá na sua totalidade nem dando um final ao anime.