Anima Yell! – ep 10: Relacionamentos

0

Como qualquer grupo, as meninas do clube de torcida têm que conhecer uma as outras para que, no mínimo, as atividades do clube não seja prejudicada. Kohane e Uki já se conheciam desde o começo, portanto entre elas há uma “sintonia fina” no quesito relacionamento.

Elas parecem mãe e filha (Uki e Kohane, respectivamente), mas há quem diga que elas parecem um casal de namorados (para a alegria dos fãs de shoujo ai/yuri). A Uki desde o começo do anime, vive colocando limites e se desculpando pelos erros de sua amiga de infância, enquanto Kohane vê em Uki um porto seguro a quem sempre pode recorrer.

Já a relação Hanawa (Kana) e Hizume é diferente, pois se trata de uma relação do tipo fã e ídolo. Engraçado que isso causou um mau-entendido que foi o principal foco do episódio. Tanto Hizume quanto Kohane são lerdas para entenderem certas coisas, então as outras garotas precisam explicar a situação para ambas. 

Hizume nunca se enxergou como uma idol, então não compreende o porquê de toda a admiração e respeito que Hanawa tem por ela. A distância mantida entre as duas não é algo que a própria Hizume quer, mas sim o oposto. Lembre-se de que ela tem medo da solidão e quer ter amigos. Kohane, Uki e Kotetsu se aproximaram dela devido a enxergarem como uma garota comum, e não como um ídolo que deve ser apenas venerado à distancia.

A pequena aproximação da Kana para com a Hizume parece pouco, mas não deixa de ser uma evolução de uma história não tem pressa em desenvolver suas personagens, aliás, não há muito o que desenvolver nelas, pois elas foram criadas para agirem da forma que se comportam.

As garotas do clube de mangá, apesar de aparentarem serem viciadas naquilo que fazem, nos ensina que vale a pena fazer o que gosta e de que é importante ser responsável para com o seu trabalho. Inspiradas por ela, Kohane quer chegar num “próximo nível”, mas aí entra uma outra questão ligada à distância, que é o fato de haver uma diferença enorme entre competir para vencer e se divertir. Normalmente, animes esportivos se focam em competições, mas não é o caso desse anime, pois a obra se preocupa primariamente com o dia-a-dia das personagens no clube de cheerleading. Embora elas pretendam participar de uma competição de líderes de torcida, a ideia é se divertir, o que não é uma ideia ruim, pois o prazer de fazer aquilo que gosta deve vir à frente da ambição conquistar um prêmio. Não faço nenhuma condenação a ambição, desde que ela não ocupe a vida da pessoa por inteiro. Quando se trata de competir, ganhar é o sonho de qualquer atleta, mas as personagens deste anime, mostra uma outra face do esporte, que é se divertir sem ter nenhuma pressão em relação a vitória ou derrota.