Criador do estúdio Pierrot recebe Prémio Cultural do Governo

Criador do estúdio Pierrot recebe Prémio Cultural do GovernoA Agência de Assuntos Culturais do Japão premiou o fundador do estúdio , Yūji Nunokawa e o mangaká Kazuo Umezu (Makoto-chan, Watashi no Shingo) na segunda-feira. O prémio homenageia “indivíduos que fizeram realizações distintas em atividades artísticas e culturais”.

O prémio é raramente concedido a indivíduos envolvidos na indústria de anime e mangá. O presidente da Shirogumi, Tatsuo Shimamura, recebeu o prêmio em 2017, juntamente com os diretores Masaaki Yuasa (DEVILMAN crybaby, Night is Short, Walk On Girl) e Sunao Katabuchi (In This Corner of the World).

Nunokawa formou-se na Escola de Design do Japão em 1967 e trabalhou na Mushi Production, no Studio Jack e na Tatsunoko Production. Ele atuou como diretor de episódios em séries de anime como The Funny Judo Champion, Casshan e Time Bokan. Ele fundou o estúdio em 1979. No início, o estúdio trabalhou em séries como Magical Angel Creamy Mami, Magical Fairy Persia, Sabre Rider e Star Sheriffs, Osomatsu-kun e Kimagure Orange Road. Eventualmente, o estúdio tornou-se notável pelas suas adaptações de mangás da Weekly Shonen Jump, incluindo Yū Yū Hakusho, Bleach, Naruto, Belzebu, Black Clover, entre outros.

Umezu é um prolífico criador de mangás de terror que também desenhou mangás como Cat Eyed Boy e The Drifting Classroom.