Mayonaka no Occult Koumui – Ep. 02 e 03: O teste do Coiote

Mayonaka no Occult Koumui – Ep. 02 e 03 O teste do Coiote

Chegamos com o segundo e o terceiro episódios de Mayonaka no Occult Koumui e nestes episódios vemos o departamento de relações noturnas regionais investigando a relação de Arata Miyako com o Onmyoji Abe no Seimei e ao mesmo tempo investigam um outro caso envolvendo o roubos de artefatos místicos.

Uma coisa que gostei nestes dois episódios foi claramente a forma como os acontecimentos foram escalonando e se conectando de uma forma bastante parecida com séries policiais. De inicio temos o gancho deixado no primeiro episódio e a partir deste gancho temos um pequeno desenvolvimento do passado de Arata e a relação de sua família com Seimei, é interessante que o personagem já possuía a “visão” para ver fantasmas desde criança e no flashback de seu passado seu avô tenta explicar a relação de sua família com o Onmyoji. Neste flashback poderia haver um foco em uma explicação essencial que seria importante no episódio três, mas sobre esta explicação eu falo mais para frente.

No decorrer do episódio dois vemos também o foco em diversos roubos de artefatos místicos, a forma como os acontecimentos envolvendo os roubos destes artefatos para o uso em um ritual para criar mortos-vivos foi bem desenvolvido como um todo. No episódio dois também foi expandido um pouco mais o universo da série revelando as equipes de outras regiões, que o departamento de relações noturnas regionais fazem uso de empresas comuns que também fazem a venda de artefatos para eles e que os rumores dos poderes de Arata esta se espalhando entre os membros de outros divisões.

Mayonaka no Occult Koumui – Ep. 02 e 03 O teste do Coiote

Durante o episódio três temos o ápice dos acontecimentos anteriores mostrados no episódio dois, neste episódio somos apresentados ao ser que realizou o roubo dos artefatos e o ritual para o levante dos mortos-vivos e a explicação sobre os mortos utilizados no ritual serem da Segunda Guerra fez sentido dentro do contexto do anime. Este ser fazer estas todas estas coisas para chamar a atenção de Seimei (no caso Arata) acaba mostrando que ele não possui noção de tempo ou sobre a vida e morte de um humano, é interessante que em diversos animes envolvendo fantasmas/Youkais estes seres são mostrados de uma forma aonde eles não percebem muitas vezes que o passar de tempo de um humano pode ser muito rápido (enquanto que para ele esse mesmo tempo é quase nada).

Para mim o principal ponto fraco do episódios (e do arco como um todo) é a forma como ele é concluído. O ser que deseja chamar a atenção de Arata afirma que ira finalizar o ritual dos mortos-vivos apenas de ele falar o nome que Seimei o chamava antigamente, ao mostrar um novo flashback do passado de Arata apenas para revelar o nome deste ser o anime acaba criando um Deus Ex Machina para resolver o problema do episódio, sendo que (na minha opinião) o flashback do episódio dois poderia muito bem introduzir Seimei, e relação dele com a família Miyako e o nome de seus companheiros.

Para este dois episódios a animação se manteve bem mediana para algo medíocre, mas o ponto forte acaba sendo a edição que (como dito na análise do primeiro episódio) lembra outros animes de detetives. A trilha sonora continua bastante básica, assim como atuação de voz do elenco, mas um com certo destaque para o ator de voz Jun Fukuyama em um momento em que Arata se impõem diante da situação que o cerca.

Os episódios dois e três de Mayonaka no Occult Koumui consegue ser bem desenvolvido no decorrer das situações mostradas nestes episódios e apresentação do ser que deseja chamar a atenção de Arata acaba mostrando que ele não possui noção sobre o tempo de vida de um ser humano. Por outro lado a conclusão com um Deus Ex Machina através de um flashback acaba sendo um ponto fraco neste pequeno arco. Já a animação se mantem bastante mediana, mas sua edição consegue ser um ponto positivo nos quesitos técnicos.

Mayonaka no Occult Koumui – Ep. 02 e 03 O teste do Coiote