Autora de Ranma 1/2 e Inuyasha recebe medalha do Japão com fita roxa

Rumiko Takahashi
Rumiko Takahashi

O governo japonês anunciou na segunda-feira (2 de novembro) que a mangaká Rumiko Takahashi vai receber aa medalha de outono de 2020 com fita roxa. A medalha é concedida a “indivíduos que contribuíram para o desenvolvimento académico e artístico, melhorias e conquistas”.

Rumiko Takahashi estreou-se como mangaká em 1978 e criou mangás como Urusei Yatsura, Maison Ikkoku, Mermaid Saga, Rumic Theater, Ranma 1/2, One-Pound Gospel e Inuyasha.

na sua carreira de mais de quatro décadas, muitos dos seus trabalhos tornaram-se internacionalmente populares e inspiraram animes e adaptações live-action.

Rumiko deu por terminado o seu mangá RIN-NE em dezembro de 2017 na revista Weekly Shonen Sunday. O 40º e último volume do mangá foi lançado no Japão em janeiro de 2018. Ela lançou um novo mangá intitulado MAO em maio de 2019.

O mangá Inuyasha de Rumiko também está a inspirar um spinoff anime atualmente em exibição intitulado Yashahime: Princess Half-Demon (Hanyō no Yasha-hime), que estreou em 3 de outubro.

Receberam anteriormente a medalha com fita roxa:

  • Mangaká Shigeru Mizuki em 1991
  • Fujio Akatsuka em 1998
  • Cofundador do Studio Ghibli, Isao Takahata em 1999
  • Mangaká Leiji Matsumoto em 2001
  • Mangaká Tetsuya Chiba em 2002
  • Compositor e colaborador do Studio Ghibl, Joe Hisaishi em 2009
  • Harumi Miyako em 2010
  • Mangaká Ryohei Saigan em 2010
  • Mangaká Moto Hagio em 2012
  • Mangaká e diretor anime Katsuhiro Otomo em 2013
  • Mangaká Keiko Takemiya em 2014
  • Diretor anime Keiichi Hara em 2018
  • Mangaká Osamu Akimoto em 2019

O presidente da Crypton Future Media e o “pai” figurativo da idol virtual Hatsune Miku, Hiroyuki Itō, também recebeu uma medalha com fita azul em 2013. A medalha é “concedida a indivíduos que fizeram esforços prósperos nas áreas do bem-estar público e educação.”