Capa do 1º volume

My Hero Academia: Vigilantes (também conhecido como ILLEGALS – Vijirante -Boku no Hīrō Akademia Irīgarusu), é um spin-off mangá de My Hero Academia, e foi criado por Hideyuki Furuhashi, ilustrado por Betten Court, com o conceito original de Kohei Horikoshi e foi publicado na Shonen Jump GIGA antes de passar para o aplicativo Shonen Jump +.
O mangá teve uma recepção muito positiva, por ser único e contar a sua história de outro ângulo dentro do universo My Hero Academia. Na San Diego Comic Con 2017, a Viz Media anunciou que lançaria o mangá em Inglês semanalmente até alcançar o lançamento mensal.

História – 9/10

O mangá é sobre um jovem chamado Koichi, que usa o seu Quirk “Deslizar”, para ajudar os outros. Após um incidente, ele e uma menina são assediados por um grupo de bandidos e salvos graças ao Vigilante “Knuckleduster”; Vendo o potencial de Koichi, Knuckleduster recruta Koichi para se tornar um Vigilante. Knuckleduster pede então a sua ajuda para perseguir a fonte de uma droga perigosa conhecida como “Trigger” que aumenta o Quirk do individuo à custa da sua racionalidade. Comparando esta história à da série original, é um pouco injusto, mas garantidamente nao fica muito atrás. Muitas vezes a história deixa-nos com aquela sensação que a qualquer momento podemos encontrar Deku ou All Might ao virar da esquina, e o autor consegue várias vezes “brincar” com o leitor. O mangá também foi projectado como uma prequela para a série principal, com alguns dos eventos ocorrendo dentro da linha de deveres do vigilante, tendo ligações com a série principal.

Personagens – 9/10

Um aspecto bastante diferente da série anime original de My Hero Academia. Neste spinoff, a história foca-se apenas ou marioritariamente em apenas alguns personagens, em contraste com My Hero Academia, onde o elenco de personagens é enorme. Aqui o desenvolvimento dos personagens é muito alto e de qualidade, para todos eles, em quase todos os capítulos do mangá. Cada personagem tem a sua personalidade unica e de um tom bastante diferente do que estamos habituados a ver na série anime original. Tal como na série original, cada Quirk é unico e especial, e mesmo o design de cada personagem foi tratado ao pormenor, nao deixando nada ao acaso.

Arte – 8/10

Se gostaram da arte em My Hero Academia, a arte aqui é basicamente idêntica. No entanto, nota-se em alguns momentos, um difente estilo ou abordagem do responsável pela animação no mangá, o que permite ter uma experiência nostálgica de My Hero Academia e ao mesmo tempo ter um toque pessoal de Vigilantes. O mangá tem um tom ligeiramente mais sombrio comparado ao mangá original. Podemos também reparar no estilo ocidental de Horikoshi para All Might, especialmente quando o ilustrador desenha o Knuckleduster musculado. Uma grande curiosidade transmitida pelo autor foi que o uso por parte de Knuckledusters de uma fita na cabeça, casaco e calças estilo tropa, foi inspirado na franquia Teenage Mutant Ninja Turtles, adicionando um toque retro agradável ao design.

Capa de trás do 1º volume

 

Nota e comentário final – 8/10

Para concluir, tanto My Hero Academia como Vigilantes, têm os seus próprios méritos distintos. Posso mesmo dizer que este spinoff de My Hero Academia podia por si só, ser um mangá próprio e independente, tal é a sua qualidade. Obviamente será sempre comparado em todos os aspectos à obra original, mas nem por isso perde valor.

Se és fã de My Hero Academia, é um spin-off mangá must-read. Caso sejas um fã de super-heróis de rua(Daredevil, Black Lightning, etc) também nao sairás desiludido com o mangá. Uma obra merecedora de uma boa leitura!

E tu, o que achas-te deste spin-off mangá, My Hero Academia: Vigilantes ? Deixa-nos a tua opinião nos comentários. PLUS ULTRA !