Vendas de mangás alcançam máximo histórico em 2020

Capa do volume 1 de Jujutsu Kaisen
Capa do volume 1 de Jujutsu Kaisen

A ICv2 revelou que as vendas de mangás impressos atingiram um pico histórico em 2020, de acordo com a sua análise de vendas de mangás impressos com base em informações da NPD Bookscan, Diamond Comic Distributors, Comic Hub e outras fontes.

Os mangás e boxsets de obra antigas tiveram forte influência nas vendas de 2020, e o ICv2 atribuiu essa demanda ao aumento do streaming de anime durante a pandemia, levando a um aumento das compras de mangás.

Este novo pico supera o recorde anterior, que foi estabelecido em 2007. Após esse ano, ocorreu um declínio acentuado entre 2008-2012 devido a vários fatores, incluindo uma crise financeira global, falência da livraria Borders e um declínio de anime na televisão norte-americana.

O ICv2 relatou em abril de 2021 que o relatório da NPD Bookscan para o primeiro trimestre de 2021 mostrou um aumento de 29% nas vendas gerais de livros impressos nos Estados Unidos, o maior volume de vendas de livros impressos num primeiro trimestre desde que a NPD Bookscan começou a monitorar as vendas de livros em 2004. Em particular, o relatório mostrou um grande crescimento na categoria de novelas gráficas (mais de 4 milhões em relação ao primeiro trimestre de 2020), com os mangás sendo responsáveis por 80% do crescimento nessa categoria.

O vice-presidente de vendas de publicações da Viz Media, Kevin Hamric, afirmou anteriormente numa entrevista ao ICv2 que a Viz Media teve um crescimento de 70% no mercado dos EUA em 2020, em linha com um aumento de 43% nas vendas gerais de mangá nos Estados Unidos em 2020, apesar da pandemia.

Hamric revelou ainda que as vendas dos primeiros volumes e boxsets de mangá aumentaram durante a pandemia, dizendo que a empresa esgotou as cópias e teve que reimprimir todos os seus box sets, especialmente aqueles mangás que têm adaptações para anime. Ele citou Haikyu!! e Jujutsu Kaisen como exemplos notáveis, acrescentando que o último está a ter a mesma “trajetória” do mangá Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba.

Subscreve
Notify of
guest

6 Comentários
Mais Antigo
Mais Recente Mais Votado
Inline Feedbacks
View all comments
Ronanfalcon
Ronanfalcon
5 , Julho , 2021 21:53

Pra galera que só fica assistindo anime, e não lê mangá, fica isso aí esfregado nas suas caras. Animação colabora pra vender os mangás, então se tu é fã da coisa, vai ler sua fonte original (se possível, de preferência, por meios oficiais, mas não condeno ninguém – só condeno o foco excessivo em animação sem ler nada)

CF
CF
6 , Julho , 2021 1:02

Boa notícia ☺️

Anduin Lothar
Anduin Lothar
5 , Julho , 2021 22:29

adorei a noticia, é muito bom saber que tem muita gente que ainda gosta de ler mangás.

Willian Picorelli
Willian Picorelli
6 , Julho , 2021 12:53

Mangá > Anime, sempre foi e sempre será

Ronie Peter
Ronie Peter
6 , Julho , 2021 15:53

Enquanto isso, Marvel e DC ficam insultando o público por não querer ler os novos lixos que eles estão produzindo. Demon Slayer fez um puta sucesso dentro e fora do Japão, e isso tem deixado os editores dessas duas gigantes muito bravos. Eu espero que a indústria japonesa de anime melhore um pouco, porque diferentemente do mangá, essa indústria tem muito mais chances de ser colonizada por produtores estrangeiros, que exploram a falta de coragem e inovação dos produtores e estúdios, em melhorar a situação dos trabalhadores.

Isso é ruim, porque com a entrada de estrangeiros, as chances da censura prevalecer, e obras ruins começarem a ser produzidas é grande.

🍦Pico Trap Delícia🍦
🍦Pico Trap Delícia🍦
6 , Julho , 2021 15:55

Nice.🍦