Magi – Curiosidades

magi21

Olá, eu sou o novo membro da OtakuPT, Ryuuji, e gostaria de usar esse espaço como um lugar para divulgar curiosidades e passar algum conhecimento para as pessoas, de forma que elas possam aproveitar ainda mais algumas obras. Também devo trazer reviews de light novels e visual novels. Antes de tudo, eu gostaria de informar que sou brasileiro. Na medida do possível eu vou pesquisar pra ver como certas obras e termos são usados em Portugal, mas se eu deixar algo passar, por favor, avisem nos comentários. O mesmo vale para caso vocês saibam sobre algo que eu não comentei, assim, todos podemos aprender um pouco mais.

É bem normal que alguns animes ou mangás façam referência a eventos ou obras reais, mas nem todas as pessoas possuem a base pra captar tais coisas. Então eu pensei em passar o pouco que eu sei para que as pessoas possam aproveitar 100% da obra.

 

magi

Eu optei por começar com Magi, por ser uma obra bem popular. Além disso, ela é bem rica em detalhes e referências, com diversos pequenos detalhes capazes de fazer uma grande diferença na forma com que se vê o mangá. Isso apenas mostra como a autora, Shinobu Ohtaka, leu e pesquisou bastante para produzi-lo.

 

magi2

Como muitos devem saber, Magi possui diversas referências a As Mil e Uma Noites, dentre elas, a primeira que vem em mente é a de Aladim e a Lâmpada Maravilhosa que muitos devem conhecer pela animação da Disney. Os Djinns da história são uma clara referência ao gênio da lâmpada. No entanto, você já se perguntou sobre a origem dos nomes dos Djinns ou mesmo os seus poderes? Os nomes têm origem dos 72 demônios de Salomão, rei de Israel e filho de David, e que em algumas lendas dizem ter sido capaz de controlar anjos, espíritos e demônios. Dentre estes, 72 demônios que eram classificados entre si, tais como o 1° demônio Baal, 7° Amon, 9° Paimon, e muitos outros. Em Magi, a classificação dos demônios foi usada como base para se referir ao surgimento das dungeons, sendo a de Baal a primeira a surgir e a de Amon a 7ª.

 

33477685_p0

Em Ali babá e os 40 ladrões, Ali babá é apenas um lenhador que acaba por descobrir o segredo de um grupo de bandidos e consegue acesso a uma caverna repleta de tesouros. Quando o personagem acaba sendo perseguido pelos ladrões, ele é salvo por Morgiana, escrava do seu irmão Cassim. Como recompensa por isso, Ali babá deixa que Morgiana case com seu filho. Será que isso é um bom ou mau sinal para aqueles que torcem pelo romance entre os dois personagens em Magi?

 

magi5

Na tradução do mangá para alguns idiomas, o nome de diversos personagens e locais foram alterados, sendo o mais drástico deles o império Kou, que passou a ser chamado império Huang. Seus habitantes também tiveram mudanças drásticas dessa mesma forma. Isso aconteceu porque tanto os personagens quanto a cultura do império são baseados na China, mas a autora optou por usar a leitura japonesa dos nomes ao invés da chinesa. A tradução em alguns lugares preferiu reverter para o chinês, mantendo a ideia da origem dos personagens.

 

magi4

Assim como o império Kou é baseado na China, Magi possui diversos países do mundo como base, então vamos citar alguns deles:

Império Kou – Já mencionada China

Império Reim – Baseado no império romano, o que fica visível pelas vestimentas e o símbolo do país.

Império Parthevia – Baseado na Pérsia antiga.

Reino de Sindria – Baseado na Índia.

Reino de Heliohapt – Baseado no Egito antigo.

Reino de Kina – Baseado no Japão.

 

Bem, Magi possui muitas outras referências, principalmente quanto aos seus personagens, mas tentei me focar nos principais. Meu objetivo é falar sobre diversas obras, mas posso retomar Magi dependendo do feedback.