Joey “MrWizard” Cuellar, presidente de um dos maiores eventos de E-sports, o Evolution Championship (EVO), foi afastado do cargo, devido a uma denúncia de assédio sexual e pedofilia.

Esta chegou na madrugada desta quinta-feira pelo utilizador do Twitter PyronIkari, também conhecido como Mikey, que descreveu o comportamento predatório e inapropriado de Joey com crianças durante os anos noventa.

Num relato publicado no TwitLonger, Mikey afirmou ter conhecido Cuellar num salão arcade em Southern Hills Golfland, durante 1992, e descreveu alguns episódios que ocorreram desde essa data até 2000 à comunidade.

Aqui fica um excerto desses relatos:
“O Joey pagava às pessoas pequenas fortunas em moedas, para ficarem nús e pularem em piscinas, 99% das vezes, eram jovens do sexo masculino

O afastamento de Cuellar foi confirmado através do Twitter oficial da Evo.

Estamos cientes das acusações feitas contra Joey Cuellar. O comportamento destas acusações contraria diretamente a missão da Evo de construir um ambiente seguro e acolhedor para todos os nossos jogadores e participantes. Levamos essa responsabilidade a sério. Por conta disto, Joey será colocado em licença administrativa até a investigação de terceiros“.

No rescaldo destas acusações, Tony Cannon torna-se o novo CEO, e empresas como a Namco Bandai Entertainment, Capcom, e a NetherRealm Studios decidiram imediatamente retirar-se do evento.

Celebridades nesta modalidade como SonicFox, também não participariam.

Estes eventos conduziram ao cancelamento do evento. Embora sejam reembolsados, os jogadores que decidirem comprar um crachá do evento, com os seus fundos ajudaram o Project Hope, uma organização médica norte-americana.

A Evo Online 2020, estava agendada de 4 de julho até final do mês.